julho 13, 2017

Tempo De Queijo E Vinho!

Bom dia pessoas queridas!
Delícia esse tempo de frio pra organizarmos com os amigos, a família, ou até mesmo um encontro romântico com quem a gente ama, uma gostosa e apetitosa mesa de queijos e vinhos.

Para organizar não é difícil, basta saber certinho como combinar os tipos de vinhos e de queijos.
Os queijos são divididos em três categorias distintas: Fortes, Médios e Fracos.

Segue algumas dicas:

Um trio de fracos:

Emmental, Prato e Tilsit: Um trio que oferece uma variação de sabores, devido à consistência e a formulação particular de cada um. Considerados queijos fracos.
O Emmental, de origem suíça se destaca pelo gosto e pela quantidade de olhaduras.
O Prato, também de nacionalidade suíça, pode estar acompanhado numa mesma mesa, pelo Tilsit, um queijo de origem alemã, de sabor levemente adocicado: na sua formulação, o gosto peculiar se deve às sementes de Kümmel.
A agradável degustação desses queijos se faz pelo consumo de vinhos tintos ou brancos. 





Queijos fortes e vinhos tintos:

De massa clara e gosto acentuado, que tende para o picante, o Gorgonzola e o Rocquefort se integram na categoria de queijos fortes.
Diferentes no sabor, o Rocquefort é feito com leite de ovelha e, portanto mais gorduroso, eles tem em comum os veios azulados que, na verdade são fungos, ou mofos, responsáveis pela garantia da qualidade do queijo.

Também forte é o Parmesão, um queijo salgado, duro e de massa cozida.
O Camembert, que tem a tradição importada da Normandia e, curiosamente, o queijo preferido de Napoleão Bonaparte, pode ter a seu lado, numa mesma mesa de queijos fortes, o Caccio Cavalo, de origem italiana.
Para serem degustados, esses queijos pedem vinhos tintos, pois os vinhos brancos são ácidos e, portanto incompatíveis com esses queijos fortes, podendo provocar indisposições posteriores a quem o saboreia.





Uma mesa de queijos e vinhos é fácil de se organizar, além dos elementos principais, não pode faltar pães, patês à base de queijos também, patê de berinjela, atum, etc.

Vale lembrar que vinhos não combinam com refrigerantes.
Apesar de algumas imagens mostrarem alguns queijos misturados com os frios, o correto mesmo é colocar sempre os frios numa mesa separada dos queijos.

Fica um amor colocar cestas de vime com toalhas xadrez para os pães, vasos com ervas, com flores secas, candelabros com velas, tábuas de madeira, talheres para os patês, enfim, aquele charme feminino.
E por que não falar masculino né gente? Tem homens que se esmeram mais que as mulheres nesse tipo de organização.

Quanto aos pães, não pode faltar o pão italiano, as baguetes, o pão preto, de centeio, o pão francês, além de torradas e bolachas salgadas.



A variedade dos queijos médios:

Entre os queijos médios, os mais difundidos são o Gruyère, o Estepe, o Gouda, e o Provolone.
O Gruyère se caracteriza pelas olhaduras, os buracos grandes e redondos. Ao lado do Estepe compõe uma diversificação de sabores, já que este é ligeiramente mais picante. 
O Gouda, de origem holandesa é bastante consistente, apresenta um alto teor de gordura e sabor mais acentuado. 
A coloração e o gosto característico do Provolone é resultado de um processo de defumação, aliada à maturação que exige de dois a quatro meses, para que ele se apresente com todas as suas propriedades para o consumo.
Os queijos considerados médios podem, perfeitamente, ser saboreados com vinho tinto ou branco.






Nesse tempinho de frio combina muito uma reunião para degustar queijos e vinhos.
E nunca deixe faltar uma música linda, que ela sempre toque no nosso coração, para trazer as boas energias!

Beijos,

Que o dia de todos seja maravilhoso!

Beatriz Oberg.





imagens: pinterest


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá pessoas queridas do blog!
É muito gostoso ver o comentário de vocês, fico feliz com todas as ideias, opiniões e sugestões.
Muito obrigada, todos são muito bem vindos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover