julho 01, 2016

A Bela E Viva Arquitetura De Praga!

Bom dia pessoas queridas!
Chegou o final de semana novamente, e como está passando rápido este ano, não é mesmo? 
Já estamos em julho, daqui a pouco é Natal!!!
Vamos pensar pelo lado bom, a gente fica mais experiente...!!!

Hoje eu vou mostrar aqui pra vocês um pouco de uma das cidades mais lindas do mundo, Praga, na República Tcheca, um dos mais importantes centros comerciais da Europa medieval.
Por ali já passaram muitas e muitas pessoas...

Uma mostra viva de arquitetura, com uma mistura de estilos que vai do gótico ao renascentista, misturando também com seus prédios modernos, ao lado de um dos maiores castelos do mundo.
Andar pelas suas ruelas é descobrir uma cidade cosmopolita, em meio aos ares medievais das construções.
Uma das construções mais importantes é o castelo na colina Hradcany, fundado no século XVII, que atualmente serve como a residência presidencial e onde antigamente era habitado pelos reis da Boêmia.

Em cada esquina uma surpresa boa, algo a desvendar de mais belo ainda.
Andar pelas ruas de Praga é voltar no tempo, atravessar a Ponte Carlos (Charles Bridge), construída em pedra, no ano de 1357, com suas grandes imagens barrocas de santos e situações religiosas é uma emoção única, imaginar as pessoas que ali viveram e hoje vivem é uma energia muito forte.

Bem queridos amigos, essas imagens são uma pequena mostra desta cidade tão linda, com uma arquitetura indescritível.

Deixo aqui um beijo pra todos e que o final de semana seja maravilhoso pra cada um de vocês!

Beatriz Oberg.






A Rua do Ouro, ou Rua dos Alquimistas volta a finais do século XV, durante a construção da nova fortificação gótica do castelo, a qual cobria um espaço maior que o antigo sistema de defesa e dentro do qual instalaram-se os empregados da corte em abrigos improvisados. Destruídos por um incêndio, estes abrigos foram substituídos pouco a pouco por pequenas casas no final do século XVI, sob a autorização do imperador Rodolfo II. Desta época datam os mitos e lendas sobre os alquimistas que teriam morado ali: a imaginação das gerações posteriores fizeram deste lugar o centro de uma “Praga mágica”, misteriosa e esotérica. No final do século XVIII, instalaram-se novos habitantes, principalmente e ourives, para logo ir incluindo setores mais pobres da população. Diversos artistas em busca de inspiração residiram neste lugar no início do século XX. O mais célebre deles foi Franz Kafka, que morou na casa n°22.



Atualmente, pequenos artesãos e comerciantes de souvenirs ocupam este lugar, o qual tem seu encanto fora dos lugares de grande fluxo de turistas.


















 




Estátua de São João Nepomuceno na Ponte Carlos.

Conhecido como o "Mártir da Confissão". Ele é o padroeiro da boa confissão e dos confessores. É protetor contra calunias e indiscrições. Também é protetor das pontes, dos trabalhadores das pontes e padroeiro da República Tcheca. É celebrado seu dia em 16 de maio.
Conta-se uma lenda que o rei Venceslau IV desconfiado de sua rainha obrigou São João Nepomuceno a contar-lhe a sua confissão, e como ele não contou, o rei mandou matá-lo e atirá-lo no Rio Moldava, em 1393.





A Ponte Carlos que fascina pintores, fotógrafos e poetas.
Com a silhueta do Castelo de Praga ao fundo e com a galeria de estátuas barrocas nos seus lados é um lugar lindíssimo, cartão postal da cidade.




A Catedral de São Vito (St. Vitus Cathedral).
 Ela abriga as joias da Coroa Tcheca e também as tumbas de santos e antigos reis, incluindo o padroeiro São Wenceslau, São João Nepomuceno e o poderoso Rei Carlos IV.
A fachada é riquíssima em detalhes e data de 1340.









Estátua de Franz Kafka (Praga, 3 de julho de 1883 - Klosterneuburg, 3 de junho de 1924) foi um escritor tcheco, autor de romances e contos, considerado pelos críticos como um dos escritores mais influentes do século XX.
Albert Camus, Gabriel García Márquez e Jean-Paul Sartre estão entre os escritores influenciados pela obra de Kafka; o termo "kafkiano" popularizou-se em português como algo complicado, labiríntico e surreal, como as situações encontradas em sua obra.











O Orloj é um relógio astronômico medieval. Este relógio foi montado na parede sul da Prefeitura Municipal da Cidade Velha na Praça da Cidade Velha, em Staré Mesto, o centro antigo de Praga.

É composto de três componentes principais: o mostrador astronômico, representando a posição do Sol e da Lua no céu, além de mostrar vários detalhes celestes; a ”Caminhada dos Apóstolos”, um show mecânico representado a cada troca de hora com as figuras dos apóstolos e outras esculturas com movimento; e um mostrador-calendário com medalhões representando os meses, ou zodíacos.








A Casa Dançante


Frank Owen Gehry, foi o arquiteto que construiu esse prédio futurista, a Casa Dançante, em 1997. Um dos arquitetos mais conhecidos no mundo, devido à excepcional originalidade de seu trabalho.
Estudou urbanismo em Harvard e morou na Europa por um longo período.
Foi professor das Universidades de Harvard e Yale.
















Bem pertinho da Ponte Charles, em frente a sede da Embaixada da França, um muro grafitado com imagens, mensagens de paz, partes das letras das músicas de John Lennon contrasta com a arquitetura antiga da cidade de Praga.
O primeiro desenho naquela parede surgiu no início da década de 80, quando o comunismo soviético já estava bastante desgastado na antiga Tchecoslováquia, e o mundo estava comovido com a morte de John Lennon.
Ele simbolizava a liberdade de expressão que os tchecos há mais de 30 anos já não tinham. Mesmo o muro sendo pintado algumas vezes, sempre voltava a aparecer novas mensagens de esperança e paz.


Lennon Wall




Imagens: Arquivo pessoal.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá pessoas queridas do blog!
É muito gostoso ver o comentário de vocês, fico feliz com todas as ideias, opiniões e sugestões.
Muito obrigada, todos são muito bem vindos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...