agosto 18, 2015

Acampamento Farroupilha!



Boa tarde!
Tudo bom gente?

Estamos chegando no mês de setembro e com isso as comemorações da Revolução Farroupilha. No Parque da Harmonia em Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul acontece uma enorme festa da cultura tradicionalista gaúcha.
Neste local mais de 400 piquetes são montados para acolher os turistas e os gaúchos que se reúnem para vivenciarem juntos as comemorações.

Não falta o fogo de chão, muito churrasco, chimarrão, as danças típicas gaúchas, as músicas falando das querências amadas, e todo esse universo adorável da vida no campo, das boiadas, dos cavalos e das histórias dos boiadeiros.
Ainda me lembro do CTG da Fazenda Campo Bom, lá em Chapadão do Sul, uma fazenda gaúcha no estado do Mato Grosso do Sul, onde fiz um estágio com gado de corte e de leite...Saudade daquelas invernadas, de encontrar um bezerro que acabou de nascer no meio daquele pasto enorme, saudade de ver a ordenha, lembrar das vaquinhas pardo suíço, todas tinham nome próprio, e era uma graça quando o retireiro as chamavam pelo nome, e lá ia a Norminha para a sua correta posição de ordenha naquele estábulo. Cada uma delas sabia certinho qual era sua ordenhadeira...Coisas boas da vida, que se tornam também querências amadas!



















O Acampamento Farroupilha é essa festa linda que acontece no Parque Mauricio Sirotsky Sobrinho, o Parque Harmonia.
Não têm quem não goste de entrar num piquete para se juntar a uma roda de chimarrão e ouvir as histórias....mesmo quem não for gaúcho se sente contagiado pela alegria que as pessoas do Sul transmitem aos nossos corações.

É uma verdadeira felicidade conhecer a cultura de um povo, quanto as pessoas têm a nos ensinar, e quanto amor ainda existe no coração de um povo.
Como uma festa....Assim deveria ser o mundo!
Espero que vocês gostem do post, e curtam essa música alegre dos Serranos.

Um grande beijo pra vocês, e até amanhã!

Beatriz Oberg.















































































Querência

Querência é uma palavra das mais fortes do vocabulário tradicionalista. De origem espanhola, quer dizer querido, recanto preferido e vem de querer. Em português, encontramos querença, que tem o mesmo significado.
Querência vem de querer, mas com sentido de afeição. É o doce recanto onde os animais gostam de parar, pousar, pastar. Paradouro dos animais de campo. Geralmente este lugares, nas estâncias, são locais em que os animais vem comer sal, ração ou parar rodeios.
Os animais, em sua essência, são selvagens, mas da convivência com os homens, brotam laços de afetividade mútuas. Os animais então se aquerenciam.
O Tradicionalismo gaúcho traz nas asas a leveza do carinho que a palavra “querência” irradia. No seu âmago o forte sentimento pátrio, que não se troca nem por nada.
Querência é o local onde se nasce, brinca, cresce... onde se vive!
A Querência é local contagiante, pelo som da natureza, perfume das matas, colinas, várzeas, águas, pássaros - é a magia do envolvimento sentimental, irradiado pelas coisas do rincão.
Querência é pátria, chão, lar, torrão e pago. Querência é o doce lugar onde os homens ou os animais param os rodeios de suas benquerenças. Querência é a extensão do lar. Melhor dizendo: é próprio lar!
Querência é o conjunto das coisas que nos fazem felizes. É o vazante dos sofrimentos de peão andarilho.É o colo da natureza, acolhendo o filho pródigo, que não resistiu a saudade de seu recanto. A querência, doce em seu aconchego, sempre é o melhor lugar do mundo.

Fonte: (Livro de Salvador F. Lamberty - ABC do Tradicionalismo Gaúcho


♥♥♥


Fonte: Google; buenas.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá pessoas queridas do blog!
É muito gostoso ver o comentário de vocês, fico feliz com todas as ideias, opiniões e sugestões.
Muito obrigada, todos são muito bem vindos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...